Notícias »
Abordagem abrangente de cirurgiões ortopédicos para a avaliação da dor na virilha

Dor na virilha é uma queixa comum de saúde . De acordo com uma revisão de literatura que aparece na edição de Setembro de 2013 no Journal of the American Academy of Orthopaedic Surgeons (JAAOS), a principal publicação norte americana sobre ortopedia, uma em cada quatro pessoas desenvolvem artrite de quadril – danos nas superfícies da articulação do quadril – antes da idade de 85 anos , que contribui para dor na virilha .

Os fatores contribuintes para o desenvolvimento da artrite do quadril e, subsequentemente, dor na virilha pode incluir uma ou mais das seguintes características :

  • um acidente praticando esportes;
  • cirurgia do quadril;
  • infecção do osso ou de tecidos moles;
  • um defeito congênito;
  • problemas com o crescimento e desenvolvimento, e
  • histórico traumático ocupacional e de lazer, fraturas ósseas, ou histórico de trauma.

Os sintomas específicos e o tempo no aparecimento desses sintomas, podem ajudar o médico a recomendar os testes apropriados, e referências para diagnosticar e tratar a causa da dor.

“Os indivíduos que experimentarem dor na virilha de início súbito, associado ao trauma ou disfunção intestinal / bexiga, juntamente com sintomas como febre ou desconforto abdominal devem imediatamente procurar um médico”, diz Juan C. Suarez , MD, principal autor do estudo e Ortopedista da Cleveland Clinic na Flórida, Estados Unidos.

Jovens atletas participam em atividades como esportes de resistência e esportes radicais, futebol, fisioculturismo, e basquete têm um risco aumentado de desenvolver osteoartrite do quadril, o ” desgaste” da artrite por causa de freqüentes, altas tensões na superfície articular . Além da artrite de quadril, atletas que participam em esportes de resistência também são mais propensos a obter fraturas no quadril por estresse pélvicos.

O histórico clínico e examinação por um médico pode ajudar a diagnosticar e controlar a fonte de dor na virilha . “É importante ter uma boa rede de médicos de várias especialidades”, diz Dr. Suarez. “Na minha experiência, o diagnóstico nem sempre é óbvio e pode exigir várias visitas, exames e encaminhamentos antes de chegar ao diagnóstico correto . Uma boa rede médica facilita esse processo.”